\\ INFORMAÇÃO \ notícias

Assembleia do dia 15 de maio decide excluir do Acordo proposta de isonomia para a Educação Básica

Publicada em 28/04/2014.

Na postagem do dia 15 de maio, os professores decidiram pela exclusão da proposta de isonomia na Educação Básica do Acordo Coletivo deste ano. A decisão é por trabalhar a proposta e incluí-la como cláusula na próxima Convenção. Todos os resultados serão divulgados neste site, nos informativos e no Face. Acompanhe e participe. A atualização está em ordem cronológica.

Estamos iniciando mais uma campanha salarial. As decisões sobre seu futuro profissional, o valor do seu salário, as condições para exercer a sua atividade não podem ficas restritas às reuniões entre o Sinpro/RS e o Sindicato Patronal. Não se conforme com isso! Nas reuniões de negociação, que iniciam em 11 de março, serão decididos os patamares mínimos para o exercício do seu trabalho. Agora é o momento de olhar em volta, avaliar as condições da sua instituição de ensino, o índice que foi aplicado para subir as mensalidades, o número de alunos, os investimentos em infraestrutura... Pense! A nossa Convenção Coletiva é estadual e precisa contemplar inúmeras diferenças e peculiaridades, mas é importante que você avalie também sua realidade. Qual vem sendo a postura do seu empregador nos últimos anos?

Será que a sua instituição pode assumir somente o mínimo?

Está na hora de deixar de ser apenas um espectador. Vamos marchar sob pressão desde o princípio, levando o debate sobre melhores salários e condições de trabalho para dentro da sua instituição de ensino. Compare os valores pagos em outras escolas, faculdades ou universidades, converse com os seus colegas, proponha alternativas, participe das assembleias, acompanhe pelas redes sociais do Sindicato.

As chances de ganhar se ampliam quando a gente joga junto.

 

Saia da torcida e entre em campo para decidir!

 

8% de reajuste salarial

 

Limitação do número de alunos por turma

 

Regulamentação do trabalho extraclasse

 

Preservação do direito ao descanso

 

Equiparação do valor hora-aula na Educação Básica

 

Regulamentação das atividades docentes fora da sala de aula: estágios, bancas, comissões, reuniões...)

 

AS REUNIÕES de negociações acontecem sempre às terças-feiras e a primeira será no dia 11 de março.

 

Todos os resultados serão divulgados neste site, nos informativos e no Face. Acompanhe e participe.

...................................................................

REUNIÃO DO DIA 11 - INICIADA A PARTIDA: 16HORAS, SEDE DO SINEPE

INICIADA A PARTIDA:

Sindicatos têm primeira reunião de negociações

Os professores, representados pelo Sinpro-Noroeste, Sinpro/RS e Sinpro Caxias, reivindicam 8% de reajuste salarial, limitação do número de alunos por turma, regulamentação do trabalho extraclasse, preservação do direito ao descanso, equiparação do valor hora-aula na educação básica e regulamentação das atividades docentes além da sala de aula (estágios, bancas, comissões, reuniões), entre outras. Já, os técnicos administrativos, representados pelo Sintep Vales, Sintee Norte, Sintep Noroeste, Sintep Serra, Sintae/RS, enfatizaram a sua vontade de, num primeiro momento, debater e acertar as pautas com reflexo econômico, como reajuste de 8%, vale alimentação e unificação do piso salarial em R$ 1.000,00.

O professor João Frantz, coordenador do Sinpro-Noroeste, salientou a negociação em duas câmaras – de Educação Básica e de Educação Superior -, que deve centrar o debate nas demandas mais específicas de cada setor, principalmente nos reajustes e pisos por hora-aula/ equiparação dos valores hora-aula no ensino fundamental e, também, limitação de alunos por turma, limitação /remuneração de atividade extraclasse e política de preservação da saúde dos professores. O coordenador da FeteeSul, Valdir Kinn, mostrou-se disposto ao diálogo e otimista em relação às negociações. “Acredito que como o Sinepe-RS está com pressa no fechamento dos acordos coletivos, a intenção de quem concede nossos pedidos deve ser das melhores, até porque seria inconcebível o sindicato patronal querer apresar o processo negocial em nome de fechar  a folha de pagamento sem aprofundar o debate com os trabalhadores.” As negociações acontecerão nas terças-feiras, na sede estadual do Sinepe/RS, em Porto Alegre.

 
Comece a jogar


A FeteeSul convoca professores e técnicos administrativos a participar da campanha salarial 2014. Como a próxima reunião ficou agendada para terça-feira, 18, haverá mobilização um dia antes, 17. Todos estão convidados a se engajar mediante o uso de uma peça de roupa ou acessório de cor verde, mostrando a união dos trabalhadores do ensino privado.
 

.........................................TEXTO PUBLICADO NO DIA 20 DE MARÇO DE 2014

Futebol na Affi integra mobilização da categoria

O sucesso do Dia do Verde, na última segunda-feira, 17, marcou a unidade da categoria na campanha salarial. E desde então todos têm, literalmente, vestido a camiseta em apoio às reivindicações de todo o ensino privado estadual. A reunião da tarde de terça-feira com o Sindicato Patronal já mostrou a disposição dos professores e técnico-administrativos, com uma pauta consistente sustentada com muita argumentação.

 

Os professores reivindicam 8% de reajuste salarial, limitação do número de alunos por turma, regulamentação do trabalho extraclasse, preservação do direito ao descanso, equiparação do valor hora-aula na educação básica e regulamentação das atividades docentes além da sala de aula (estágios, bancas, comissões, reuniões), entre outras. Os técnicos priorizam debater e acertar as pautas com reflexo econômico, como reajuste de 8%, vale alimentação e unificação do piso salarial em R$ 1.000,00.

 

As tratativas se deram em câmaras distintas, de educação básica e superior. Em ambas, foi destacado o bom momento em que se encontra o ensino privado em decorrência de diversos fatores conjunturais. São eles, o crescimento do número de alunos matriculados; políticas públicas que contribuem tanto para o aumento de estudantes quanto para a receita das instituições; além do reajuste das anuidades ter em média 8,81% na educação básica (63% acima da inflação) e na educação superior de 8,15% (51% acima da inflação).

 

Os representantes patronais não conseguiram refutar os argumentos dos sindicalistas, pautando suas falas por prognósticos pessimistas sem dados objetivos para sustentar sua posição. A reunião terminou sem que fosse apresentada uma contraproposta patronal,  mas o Sinepe/RS orientou as escolas a repassarem às folhas de pagamento o índice da inflação do período: 5,39% . A próxima rodada ocorre na terça-feira, 25 de março, às 16 horas, na sede do Sinepe/RS, em Porto Alegre.

Agora é bola na rede: Costelão e Futebol na AFFI

Neste domingo, dia 23 de março, uma partida de futebol entre os sindicatos “Patronal” e de professores e técnico-administrativos será disputada no campo da AFFI (futebol 7), a partir das 10 horas, como evento integrante da Campanha Salarial deste ano, cujo mote é o futebol e a Copa do Mundo. Para tanto, o Sinpro-Noroeste está convidando seus associados a entrar em campo e marcar posição. Após a partida, os jogadores/torcedores se integrarão ao almoço de encerramento da temporada de piscinas. Por isso, os associados que desejarem integrar a equipe e participar do almoço deverão retirar sua ficha – ao preço promocional de 10 reais com direito a mais uma para acompanhante também a 10 reais - na secretaria do Sindicato, até sábado, dia 22, pela manhã, quando a entidade estará reunida em Assembleia a partir das 10 horas. No cardápio: costelão de gado, galeto, costelinha de porco, mandioca, arroz branco, arroz à grega, cuca, cinco tipos de salada e bifê de frutas. Fichas extras poderão ser adquiridas a R$ 25,00. Contamos com sua imprescindível presença. A bola está com a categoria.

..................................................... NOTÍCIA DO DIA 24 DE MARÇO DE 2014

Futebol na Affi integra mobilização da categoria

O sucesso do Dia do Verde, na última segunda-feira, 17, marcou a unidade da categoria na campanha salarial. E desde então todos têm, literalmente, vestido a camiseta em apoio às reivindicações de todo o ensino privado estadual. Exemplo disso foi o jogos entre os sindicatos “Patronal” e de trabalhadores (Sinpro-Noroeste e Sinteep) disputado no domingo pela manhã na AFFI, que terminou empatado no tempo regulamentar e foi decidido nos pênaltis, com o time dos trabalhadores vencendo o Patronal. Depois do jogo, atletas, torcedores e familiares participaram de um costelão na AFFI.

Fotos: Cândida Oliveira

....................................NOTÍCIA DO DIA 26 DE MARÇO DE 2014

Campanha Salarial 2014 - Sinepe/RS sinaliza apenas com 5,39% do INPC para o Ensino Superior

Depois da mobilização do Dia Verde, 17, das panfletagens e da partida de futebol na AFFI entre os sindicatos "Patronal" e de trabalhadores (Sinpro-Noroeste e Sinteep) e, ainda, a publicação de um Apedido na página 22 do jornal Zero Hora do dia 24, a rodada de negociações do dia 25 em Porto Alegre apresentou a primeira contraproposta à reivindicação dos 8% pleiteada pelos sindicatos liderados via Fetee-Sul: 6% para a Educação Básica e quadro técnico-administrativo. Para o Ensino Superior, a sinalização é do índice de 5,39% do INPC. O coordenador da Federação, Valdir Kinn, considerou a oferta  insuficiente e garantiu que a Comissão de Negociações vai intensificar a mobilização até atingir o percentual reivindicado: "A partir de agora, vamos potencializar as nossas ações. Serão organizadas, para esta e para a próxima semana, manifestações nas instituições de Porto Alegre e do interior." O coordenador-geral do Sinpro-Noroeste, João Afonso Frantz, considerou que a “diferenciação entre os índices é inaceitável e, além disso, o reajuste dos pisos, a busca da equiparação da hora-aula no Básico, o limite de alunos por turma, a inclusão de alunos com deficiência e a remuneração do trabalho extraclasse são temas a serem enfrentados”.  Entre em campo e participe. A próxima rodada acontece no dia 1° de abril, às 14 horas, na sede do Sinepe/RS - sindicato patronal.

............................................................NOTÍCIA DO DIA 2 DE ABRIL

NEGOCIAÇÕES SALARIAIS NÃO AVANÇAM E PROFESSORES PUBLICAM APEDIDO E SE MOBILIZAM NO ESTADO
As negociações entre Sinpro/RS e Sinepe/RS iniciaram no dia 18 de março, com reuniões sempre às terças-feiras, em câmaras distintas para a educação básica e a superior. Os professores reivindicam 8% de reajuste salarial, limitação do número de alunos por turma, regulamentação do trabalho extraclasse, preservação do direito ao descanso, equiparação do valor hora-aula na educação básica e regulamentação das atividades docentes além da sala de aula (estágios, bancas, comissões, reuniões), entre outras. Na última reunião, ocorrida  no dia 25/3, os representantes dos professores rechaçaram as propostas das comissões patronais de repor apenas a inflação aos salários (5.38%) dos professores da educação superior e 6% para os docentes da educação básica. A terceira rodada da Negociação Coletiva 2014 ocorrida nesta terça-feira, 1º de abril, entre Sinpro/RS e o Sinepe/RS não avançou em nenhuma das duas câmaras – educação básica e superior. Os representantes patronais das instituições de ensino seguem resistindo às reivindicações de melhoria salarial e apresentando propostas insuficientes.

 

No meio da tarde, técnicos administrativos também se reuniram com o Sinepe/RS em câmaras distintas. Tanto uma quanto a outra, o que havia sido colocado na mesa não foi além. Permanece a oferta de um aumento no piso salarial para R$ 950,00 e 6% de reajuste. Os sindicatos representantes dos técnicos administrativos insistiram na importância do vale-alimentação, recesso de final de ano e 8% de reajuste.

Caminhada pela Valorização Profissional
Após a plenária, em Porto Alegre, dia 5 de abril, os professores seguem em caminhada pela valorização profissional, a partir das 11h, com concentração no Parque Moinhos de Vento – Parcão, seguindo até o Brique da Redenção.

Apedido: Educação Superior privada por trás das aparências.

  Os sindicatos de professores e funcionários do ensino privado do Rio Grande do Sul (Sintae/RS, Sinteep, Sintee, Sinpro Caxias, Sinpro/RS e Sinpro-Noroeste), sob a liderança da Fetee-Sul, publicaram o apedido Educação superior privada por trás das aparências, no jornal Correio do Povo, página 6, nesta segunda-feira, 31 de março, denunciando as instituições de ensino superior por priorizar lucros em detrimento dos salários e condições de trabalho. 

.....................................................................................................

FOI UM SUCESSO  a Plenária conjunta entre o Sinpro-Noroeste e o Sinteep, para um Relato do andamento das negociações e Encaminhamento de mobilizações com o Sindicato Patronal. Depois do Dia Verde e do Futebol na Affi, os professores e técnicos entraram em campo na tarde da última sexta-feira no Espetinho do Geada. Amanhã à tarde, os sindicatos efetuam nova rodada de negociações em Porto Alegre, na sede do Sinepe. Assista ao vídeo produzido pela D3 para a Fetee-Sul com o tema “ vida muda quando você não se cala!” acessando o link abaixo e, também, confira as fotos do encontro de sexta-feira.

...............................................................................NOTÍCIA PUBLICADA NO DIA 9 DE ABRIL

Professores apresentam contraproposta ao Sindicato Patronal

 Na 8ª rodada de negociações entre os sindicatos de professores e técnicos-administrativos e o Sinepe-RS, os trabalhadores apresentaram contrapropostas para o fechamento da Convenção Coletiva de Trabalho 2014.

 Comissão da Educação Superior

 Os dirigentes de estabelecimentos do ensino privado gaúcho mostraram-se visivelmente contrariados com a mobilização dos professores nos últimos dias em Porto Alegre e no interior do estado. Tanto que a comissão da educação superior esvaziou a mesa, deixando a interlocução com o Sinpro/RS estritamente sob a responsabilidade do presidente do Sinepe/RS, Bruno Eizerik, que apresentou uma nova proposta: apenas 5,92% de reajuste salarial, alegando estar no limite da capacidade de negociação. Em resposta, os dirigentes dos sindicatos de professores defenderam a continuidade das negociações apresentando a contraproposta de 7,2% de reajuste salarial, piso de R$ 27,20 para a hora/aula, limite de 50 estudantes por turma, a indisponibilidade dos professores entre Natal e Ano Novo sem a concomitância de férias e o pagamento da participação em reuniões e bancas.

 Comissão da Educação Básica
Os professsores apresentaram a contraproposta de 7% de reajuste salarial; aproximação das diferenças salariais nos anos iniciais e finais do ensino fundamental; limite de alunos com uma média por nível de ensino e criação de uma comissão de calendário escolar de 2015.

 

O coordenador da FeteeSul, Valdir Kinn, garante que os atos públicos irão continuar com o objetivo de denunciar à sociedade as contradições no ensino privado até que encerrem as negociações.

 

Na próxima semana, o Sinepe/RS realizará assembleias das instituições de ensino. 

..................................NOTÍCIA DO DIA 16 DE ABRIL DE 2014

Campanha Salarial: Sinepe faz proposta para acordo

O Sindicato dos Estabelecimentos Privados de Ensino do Rio Grande do Sul, em Assembleia Geral Extraordinária realizada na manhã desta terça-feira, 15 de abril, no Colégio Marista Rosário, aprovou a seguinte proposta para renovação da Convenção Coletiva de Trabalho 2014:

Para a educação superior:

– Reajuste salarial de 5,38% nos salários de março e abril, integralizando 6% no salário de maio;
– Correção das cláusulas econômicas pelos mesmos percentuais e prazos;
– Manutenção das demais cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT).

Para a educação básica:

– Reajuste salarial de 5,38% nos salários de março e abril, integralizando 6,38% em maio;
– Aproximação dos valores da educação infantil/anos iniciais com os anos finais em instituições que possuem mais de 10% de diferença: 5% em maio 2015 e 5% em maio de 2016 – exceto nas escolas que têm acordo com o Sinpro/RS de isonomia da educação infantil com anos iniciais, que, neste caso, quando findar o acordo, deverão pagar os 5% num ano e 5% no seguinte;
– Criação de uma comissão paritária para elaborar o calendário escolar 2015;
– Manutenção das demais cláusulas já previstas na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT).

 

O Sinpro-Noroeste divulgará em breve o dia, local e hora da assembleia dos professores para deliberação da proposta

..................................NOTÍCIA DO DIA 17 DE ABRIL DE 2014

Sinpro-Noroeste realiza Assembleia Geral no dia 26 de abril para votar proposta de Acordo Coletivo do Sindicato Patronal

Atenção professores: O Sindicato realiza no próximo sábado, dia 26 de abril de 2014, às 10 horas, em sua sede (Rua 20 de Setembro, 720), Assembleia Geral Extraordinária para decidir sobre a aprovação ou não da proposta de Acordo Coletivo de Trabalho 2014 efetuada pelo Sinepe/RS – Sindicato Patronal, cujos principais pontos, para a Educação Superior e o Ensino Básico, são os seguintes:

 Para a Educação Superior:

– Reajuste salarial de 5,38% nos salários de março e abril, integralizando 6% no salário de maio;
– Correção das cláusulas econômicas pelos mesmos percentuais e prazos;
– Manutenção das demais cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT).

Para o Ensino Básico:

– Reajuste salarial de 5,38% nos salários de março e abril, integralizando 6,38% em maio;
– Aproximação dos valores da educação infantil/anos iniciais com os anos finais em instituições que possuem mais de 10% de diferença: 5% em maio 2015 e 5% em maio de 2016 – exceto nas escolas que têm acordo com o Sinpro/Noroeste de isonomia da educação infantil com anos iniciais, que, neste caso, quando findar o acordo, deverão pagar os 5% num ano e 5% no seguinte;
– Criação de uma comissão paritária para elaborar o calendário escolar 2015;
– Manutenção das demais cláusulas já previstas na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT).

............................................NOTÍCIA DO DIA 28 DE ABRIL

Assembleia aprova Acordo para Educação  Superior e rejeita proposta para Educação Básica

Os professores do Sinpro-Noroeste, reunidos em Assembleia Extraordinária no último sábado, dia 26 de abril de 2014, decidiram: 1. Aprovar o item referente ao Ensino Superior, de 5,38% de reajuste salarial nos meses de março e abril, integralizando 6% em maio, bem como aprovar as demais cláusulas; 2. Aprovar o reajuste de 5,38% nos meses de março e abril, integralizando 6,38% em maio, mas rejeitar e repudiar o item relativo à  aproximação salarial entre os salários da Educação Básica, devido às versões contraditórias entre o dito em mesa pelo Sindicato Patronal, em princípio confirmado – porque não corrigido ou rebatido –  pelos ofícios e a versão escrita das entidades sindicais de professores, e a versão posteriormente conformada e assumida pelos estabelecimentos de ensino no que tange à aproximação entre os valores salariais dos professores do Ensino Fundamental e do Ensino Médio; e 3. Manter em aberto a Assembleia e propor a continuidade das negociações da Comissão da Educação Básica com o Sinepe/RS, até à formalização de uma proposta por escrito das entidades patronais, que sinalize para a urgente correção da injusta diferenciação salarial vigente entre os salários dos professores dos anos iniciais/ Ensino Infantil e os anos finais do Ensino Fundamental. O Sindicato Patronal foi oficialmente informado da decisão e o Sinpro-Noroeste aguarda pronunciamento para prosseguir nas negociações.

...................................TEXTO POSTADO EM 13 DE MAIO

Senhor(a) Professor(a):

 

O Sinpro-Noroeste, Sindicato dos Professores de Ijuí, por seu Coordenador-Geral, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, CONVOCA os docentes de educação infantil, ensino fundamental, ensino médio, ensino profissional e educação superior, a comparecer à Assembleia Geral Extraordinária, que realizar-se-á no dia 15 de maio, às 11 horas em primeira e às 11 horas e 30 minutos em segunda e última convocação, na sede da entidade (Rua 7 de Setembro, 720), para a continuidade da Assembleia Geral Extraordinária do dia 26 de abril de 2014, que permaneceu em aberto, com o fim de tratarem sobre a seguinte ORDEM DO DIA:

 

1.  Avaliação e deliberação da proposta para Convenção Coletiva de Trabalho na Educação Básica, de aproximação dos valores salariais dos professores da Educação Infantil/ anos iniciais e finais em instituições que possuem mais de 10% de diferença salarial.

 

.....................................................................NOTÍCIA PUBLICADA NO DIA 15 DE MAIO

Assembleia de hoje, 15 de maio, fechou pauta relativa a Acordo Coletivo deste ano: isonomia do Básico em aberto

O Sinpro-Noroeste realizou na manhã desta quinta-feira, 15 de maio, uma Assembleia Geral Extraordinária, dando continuidade à Assembleia do dia 26 de abril, que havia permanecido em aberto, com o fim de deliberar exclusivamente sobre a Avaliação da proposta para Convenção Coletiva de Trabalho na Educação Básica, de aproximação dos valores salariais dos professores da Educação Infantil/ anos iniciais e finais em instituições que possuem mais de 10% de diferença salarial. A Assembleia decidiu pela não inclusão da cláusula no Acordo Coletivo deste ano, devendo o Sindicato e a categoria trabalhar especificamente a questão durante o ano para a inclusão dela na próxima Convenção e para que a diminuição das diferenças e a plena isonomia aconteçam o mais rápido possível. Afinal, trata-se de um período de fundamental importância para a formação dos alunos e, haja vista a especialização exigida dos professores, tal distorção salarial já não é mais admissível.

 

Fonte/Fotos: Fetee-Sul/Daiane Cereser.